FORMIGAS CORTADEIRAS PDF

Mas por que isso acontece? Assim, elas conseguem escalar e entrar pelas frestas de casa. Portanto, continue a leitura! O que as formigas comem? Mas fique tranquilo!

Author:Zulujar JoJorg
Country:Guinea
Language:English (Spanish)
Genre:Business
Published (Last):27 August 2017
Pages:420
PDF File Size:3.82 Mb
ePub File Size:17.69 Mb
ISBN:851-1-43417-644-1
Downloads:48374
Price:Free* [*Free Regsitration Required]
Uploader:Kamuro



As iscas formicidas so geralmente compostas de bagao de laranja e leos vegetais, principalmente leo de soja, que so impregnados com o inseticida mas continuam atrativos s cortadeiras.

Os grnulos de isca so muito semelhantes a raes peletizadas para peixes, frangos, gatos e outros animais domsticos. As principais variaes entre as diferentes marcas de isca so o tamanho dos grnulos, a qualidade dos atrativos e o tipo e a dose do inseticida utilizado.

As iscas apresentam eficincia bem regular em colnias com tamanhos de at 80 a m2, porm diminuem sua eficcia com o aumento do tamanho do formigueiro. Pode acontecer que uma determinada isca seja eficiente para o controle em uma regio e menos eficiente em outro ambiente. A aplicao correta de iscas depende de recomendaes simples e prticas, que devem ser seguidas risca para o sucesso no controle. As duas causas mais comuns de insucesso no uso de iscas so a falta de leitura do rtulo e bula da embalagem ou a perda de atratividade das iscas.

A proteo mnima para o aplicador de iscas usar luvas de borracha ou envolver as mos em sacos plsticos descartveis, usar camisa de mangas compridas e deixar a barra da cala por fora do calado. Sempre que possvel, deve-se usar algum material para proteger as iscas do mau tempo e de outros animais, usando a tcnica do porta-iscas.

As iscas devem ser protegidas do calor do sol, da umidade e do vento, pois perdem a atratividade e se estragam com facilidade. Por serem atrativas a muitos animais, as iscas no devem ser jogadas pelo terreno, disposio de galinhas, patos, periquitos, bem-te-vis, sbias, anus, emas e outras aves e passarinhos, assim como gatos, cachorros, porcos, cavalos e vacas, entre outros animais domesticveis, alm de bichos de pequeno, mdio e grande porte.

Srie meio ambiente debate, 34 Primeiro passo Ler o rtulo e a bula do inseticida. O aplicador deve conhecer a maioria das informaes ali contidas para uma aplicao correta.

Dicas - o patro ou o responsvel pela aquisio e aplicao das iscas deve ler para os aplicadores as informaes do fabricante, para assegurar uma aplicao correta de cada marca. Segundo passo Calcular a quantidade de isca para cada formigueiro, de acordo com a dose especificada no rtulo de cada marca. Em geral as iscas so indicadas na razo de 10 gramas para cada metro quadrado de terra solta do ninho da colnia. Desse modo, necessrio calcular a rea de cada formigueiro em metros quadrados e multiplic-la pela dose indicada.

Dicas - a quantidade de isca que corresponde dose padro de cada marca, isto , gramas de isca por m2 de formigueiro, pode ser conhecida com o uso de uma referncia fixa, como, por exemplo, caixas de fsforo ou copos descartveis exclusivos para esse fim; com a ajuda de uma balana e com ao menos 40 repeties da medida pode-se treinar um aplicador. A aplicao com uma referncia padro facilitada porque pode ser feita com preciso logo aps a medio da rea de cada formigueiro. Alguns tipos de porta-iscas, como o exemplo abaixo, so encontrados no comrcio, mas outros materiais podem ser utilizados com boa eficincia e praticidade, especialmente: a pedaos de bambu, garrafinhas plsticas e outros pequenos recipientes que podem conter mais de cem gramas de isca, sendo teis na aplicao de grandes doses.

Os recipientes utilizados como porta-isca devem ser destrudos aps o uso; b bombons de isca, que so pequenas quantidades de isca embaladas em plsticos finos, amarrandos nas extremidades como bombons. So prticos e econmicos, permitindo a produo de grande quantidade de porta-iscas prontos para aplicao e diminuindo o manuseio de iscas em campo e os custos de aplicao no manejo em pequenas e grandes reas. As cortadeiras tm facilidade para cortar plsticos de vrias espessuras e tipos, e comum observ-las carregando o prprio plstico junto com a isca; o plstico cortado costuma ser colocado junto com o lixo para fora do ninho, dentro de poucos dias.

O aplicador pode confeccionar saquinhos contendo a dose padro para cada m 2 de formigueiro, consultando a embalagem da isca.

Dessa maneira, a operao de campo mais organizada, eficiente e rpida. Terceiro passo Escolher alguns carreiros ativos de forrageamento, ao menos dois para cada colnia, os quais devem ser capazes, de carregar toda a isca na mesma noite de aplicao. Dessa forma a dosagem total dividida pelo nmero de olheiros ativos, proporcionando maior rapidez e distribuio da isca pelo ninho e maior eficincia de controle.

No aplicar iscas em olheiros fechados ou sem atividade. Dicas - em pequenas reas pode-se colocar algum atrativo nos olheiros mais ativos, nas vsperas da aplicao da isca, buscando mant-los em grande movimento. Um carreiro ativo de uma colnia mdia pode coletar em uma noite um po de 50 gramas, ou um punhado de arroz, milho, aveia, biscoito, farinha, bolo, bagao de laranja, folhas frescas de laranjeira e outras plantas, rao para peixes, aves, porcos, vaca, cachorro, gato etc.

Essa prtica ajuda na observao dos hbitos de forrageamento das espcies locais e no treinamento dos aplicadores, aumentando a eficincia de controle por pessoas pouco experientes. Srie meio ambiente debate, 34 Quarto passo Aplicar as iscas ao lado de cada carreiro ativo, a uma distncia maior que 2 a 3 metros da entrada do olheiro. No aplicar sobre o carreiro ou dentro do olheiro, pois, quando atrapalham o trnsito, podem ser jogadas para fora do caminho e ignoradas pelas formigas; alguns poucos grnulos devem ser colocados pelo caminho para facilitar a localizao das iscas.

Nunca aplicar nos carreiros de aterro sobre o ninho, pois as formigas continuam seu trabalho e cobrem as iscas com gros de terra ou lixo. Dicas - os porta-iscas devem ser dispostos de modo que evite o acmulo de gua.

Em reas com a presena de crianas e animais, deve-se colocar os bombons dentro de um tijolo furado ou embaixo de uma pedra ou um pedao de madeira para que somente as formigas encontrem as iscas; essa tambm a nica garantia de que elas realmente carregaro toda a isca oferecida.

Deve-se colocar a dose exata indicada na embalagem. A isca deve ser colocada nas laterais de algumas trilhas de corte ativas, a uma distncia maior que 2 a 3 metros do olheiro de entrada, ou na prpria regio do ataque s plantas. Nunca deixar as iscas expostas ao do tempo e ao alcance de outros animais: utilize o porta-iscas. Quinto passo Destruir as embalagens das iscas e os porta-iscas caseiros aps o uso, de preferncia enterrando-os em local de lixo txico.

No recomendvel guardar sobras de iscas ao fim do perodo de aplicao, pois so perigosas para pessoas e animais e estragam com facilidade; devem ser utilizar as sobras em alguma colnia nas proximidades da rea tratada, como estradas e aceiros ou, com a permisso dos proprietrios, aplicar em propriedades vizinhas. Dicas - evite o desperdcio de iscas e a contaminao ambiental. So geralmente compostos de minerais inertes impregnados com o inseticida, matando as formigas que tiverem contato com o p.

As principais variaes entre as diferentes marcas de isca so a qualidade dos inertes e o tipo e a dose do inseticida utilizado. Os ps so usados com eficincia bem regular em colnias pequenas e mdias, mas sua eficincia diminui com formigueiros de 60 a 80 m2. Os ps proporcionam no controle rpido e eficiente das formigas contaminadas, mas a principal dificuldade tcnica que apresentam a distribuio do inseticida dentro de todo o ninho em uma nica aplicao; em formigueiros grandes comum a necessidade de duas a quatro aplicaes para exterminao.

A aplicao correta dos ps deve seguir risca as recomendaes de uso. A manipulao de agrotxicos na forma de p perigosa para o aplicador e o meio ambiente.

As duas causas mais comuns de insucesso no uso dos inseticidas em p so a aplicao incorreta e o uso de produtos vencidos ou imprprios s cortadeiras. Os formicidas em p perdem eficincia na presena de alta umidade no solo, pela ao da gua e pelo bloqueio de alguns canais do ninho, o que impede uma boa distribuio do produto pela colnia; a aplicao em perodo de baixa umidade de solo resulta em melhor distribuio e efeito mais eficiente. A proteo mnima para o aplicador usar luvas de borracha, camisa de mangas compridas com proteo extra sobre o peito como um avental impermevel , mscara de respirao, culos protetores e barra da cala por fora do calado.

Os acidentes costumam ocorrer durante a abertura da embalagem, no enchimento das bombas de aplicao, no depsito e descarte de sobras e embalagens e, principalmente, durante as aplicaes, devido aos persistentes vazamentos das juntas e conexes dos aparelhos aplicadores. Os formicidas em p so txicos para vrios outros animais e para o homem em particular, de modo que no devem ser espalhados pela superfcie do terreno, onde podem contaminar pessoas, animais, plantas, solo e gua; um monte de p inseticida em um terreiro facilmente espalhado pelo vento, pela gua e pelos animais.

Utilizase um p inerte para a prtica, por exemplo cal, calcrio, gesso ou talco entre outros; aplica-se o p na mangueira principal do modelo de formigueiro.

Desta forma pode-se observar a distribuio e o acmulo do p pelos canais, conexes e panelas. Esta prtica ajuda na calibrao do mtodo e no treinamento de aplicadores. O aplicador precisa conhecer a maioria das informaes ali contidas para uma aplicao correta. Dicas - o patro ou o responsvel pela aquisio e aplicao do formicida em p deve ler as informaes dos fabricantes para os aplicadores, assegurando a aplicao correta de cada marca. Segundo passo Calcular a quantidade de p para cada formigueiro, de acordo com a dose especificada no rtulo de cada marca.

Em geral so indicados em torno de 10 gramas do produto em p para cada metro quadrado de terra solta do ninho da colnia. Dicas - no h como medir a dosagem exata de inseticida em p em campo sem o uso de uma balana; os aparelhos aplicadores de p em geral no possuem uma adaptao segura para permitir a dosagem correta durante as aplicaes, e as adaptaes improvisadas provocam maiores riscos de acidentes.

Dessa forma, a aplicao de p no feita, geralmente, de acordo com a dose, mas com a inteno de saturar o ambiente do formigueiro com o p inseticida, o que difcil em colnias de maior tamanho; fcil demonstrar que esse mtodo de aplicao, apesar de eficiente, redunda em superdosagem do inseticida e no aumento dos custos.

Terceiro passo Escolher alguns olheiros sobre o ninho com grande atividade de descarrego de lixo e refugos, ao menos dois para cada colnia; olheiros fechados ou pouco ativos no devem mais estar ligados ao centro da colnia. No aplicar nos olheiros distantes do ninho, por onde as formigas entram com as plantas cortadas, pois eles podem estar a mais de 20 metros da colnia e tanto o trabalho como o inseticida aplicados nesses olheiros so perdidos.

Dessa forma, a dosagem total dividida pelo nmero de olheiros ativos sobre a colnia, proporcionando maior rapidez e distribuio do p pelo ninho e maior eficincia de controle.

Dicas - deve-se retirar, sempre que possvel, a terra solta de cima do ninho, buscando-se os canais de maior espessura que surgem logo abaixo da terra solta do formigueiro, na terra firme do solo; dessa forma evita-se o acumulo de p na superfcie e realiza-se uma aplicao mais profunda e uniforme.

Srie meio ambiente debate, 34 Quarto passo Aplicar o p em vrios olheiros ativos, fechando-se todos os outros orifcios por onde a fumaa da aplicao venha a escapar. A operao deve terminar quando, ao serem tratados alguns canais, no surgirem novos pontos de escape de fumaa aps 10 a 20 insuflaes seguidas. Dicas - vrios tipos de aplicadores de formicida em p so encontrados no comrcio, variando sua capacidade de aplicao e a qualidade do material. Para a calibrao inicial de cada aparelho aplicador e treinamento de aplicadores, devem ser tratadas algumas colnias com material inerte e barato na forma de p micropulverizado, como talco, gesso, cal e calcrio, pois as primeiras aplicaes oferecem grande risco de acidentes com o agrotxico essa prtica evita o desperdcio de inseticida com aplicaes excessivas.

Especial ateno deve ser dada ao posicionamento do aplicador em relao ao vento e declividade: deve-se trabalhar contra o vento e iniciar o servio nas partes mais baixas de uma rea inclinada infestada. A aplicao correta de formicidas em p eficiente, desde que haja o treinamento bsico dos aplicadores.

O manuseio indevido de inseticidas em p de grande risco para a sade do trabalhador. Para evitar o desperdcio de inseticida, acidentes de trabalho e contaminao, deve-se fazer a calibrao do aparelho. Destruir as embalagens dos formicidas aps o uso, de preferncia enterrando-as em local de lixo txico. No recomendvel guardar sobras de p ao fim do perodo de aplicao, pois so perigosas para pessoas e animais e se degradam com facilidade; as sobras devem ser utilizadas em alguma colnia nas proximidades da rea tratada, como estradas e aceiros, ou, com a permisso dos proprietrios, em propriedades vizinhas.

Dica - evite o desperdcio de inseticidas e a contaminao ambiental. Outras Formulaes Alm das formulaes em isca e p, existem outros trs tipos principais de formicidas em uso atualmente, apresentadas na forma de neblina, gs e lquido. Essas tcnicas oferecem diversos graus de dificuldade de clculo da dose e manipulao de equipamentos, o que obriga ao uso de protees especficas para o aplicador; tambm apresentam algumas restries por razes econmicas, ambientais ou de praticabilidade agrcola.

Neblina: a prtica de aplicao de neblina txica dentro dos desde o uso de insufladores de enxofre e arsnico no comeo do sculo. Atualmente existem.

IL PRINCIPE DEI FULMINI PDF

Como eliminar as formigas das plantas

.

HISTORIA OKA GEORGES BATAILLE PDF

Controle de formigas-cortadeiras

.

Related Articles